Postagens

Mostrando postagens de junho, 2023

Anacoreta - English lyrics

Imagem
  Anacoreta (2023) Anacoreta/Anchoress While I dwell in solitude I feel myself ever more Shackled to your vague quietude Hostage of your fleeting love The time which here doesn't run Moves the hands of the clock Kidnaps our souls into the north Immaculate, simple love On the blue sky I see stars In the light of stars I see us In the daytime love your weakness In that infinite we're alone Amidst the waves seduce me In you I found abundant light Defeated by its own solitude Silently you extend hands "Ever since you left me Memories are no more than ashes Time here has never passed To live is to remember dead pain" The clock hand that runs not here Out there flees the void of feelings On the stars I project my cuts The planet and its rotations The fear that caresses my chest A capricious last hope Suffering, a narrow path A posthumous wait, alliance and ode My joyful loves moves me I feel nostalgic in pain At nine when they inject me with medicine Without first saying pl

Anacoreta - Letra

Imagem
  Anacoreta (2023) Anacoreta Enquanto vivo em solitude Eu me sinto cada vez mais Presa a tua vaga quietude Refém do teu amor fugaz O tempo que aqui não corre Causa o ponteiro do relógio Pilha nossas almas para o norte Imaculado amor simplório No céu azul eu vejo estrelas Na luz das estrelas eu vejo a nós No amor diurno tua fraqueza Lá no infinito estamos as sós  Em meio as ondas, me seduz Em ti que encontrei a farta luz  Vencida à própria solidão Taciturna estendes tuas mãos "Desde que você me deixou Memórias não são mais que cinzas  O tempo aqui jamais passou Viver é lembrar dores extintas" O ponteiro que aqui não corre Lá foge do vão de emoções Lá nos astros projeto meus cortes O planeta e suas rotações O medo que me afaga o peito Caprichosa última esperança Sofrimento, caminho estreito Espera póstuma, ode aliança Meu amor alegre me comove Sinto nostalgia na dor Ao me injetarem remédios às nove Sem me pedirem por favor   Eles chamam de esquizofrênicas Por tudo que passamos